felipe-dias-dPZNZHg3X7g-unsplash.jpg

Turismo & Gastronomia

marianna-smiley-L9nAJOcWFLw-unsplash.jpg

Salvador &
Baía de Todos os Santos

Bahía de Todos-os-Santos é uma reentrância da costa litorânea brasileira localizada no estado da Bahia, é a segunda maior baía do mundo, depois do Golfo de Bengala e a maior do Brasil. Para se ter uma ideia da dimensão desta baía, ela tem aproximadamente a área do município do Rio de Janeiro, segunda maior metrópole do Brasil. A larga e profunda baía encantou navegadores, piratas e colonizadores, bem como despertou o interesse do governo português por ser um excelente ancoradouro natural, um estratégico sítio defensivo, com águas piscosas e terras com boa fertilidade. Salvador, berço da civilização colonial lusa nas Américas, a Baía de Todos-os-Santos abrigou o maior porto exportador do Hemisfério Sul, de onde eram enviados às metrópoles europeias a prata boliviana e o açúcar brasileiro, sendo o porto de Salvador o que mais recebeu escravos africanos do Novo Mundo.

 
baianas 2.PNG
baianas.PNG
arte.PNG
iemanja.PNG

Festa de
Iemanjá

A festa de Iemanjá, que é promovida todos os anos no dia dois de fevereiro, no bairro do Rio Vermelho, pela colônia de pescadores da Colônia Zl, envolve cerca de 30 embarcações que levam os presentes da rainha do mar. Um barracão é construído para receber as oferendas do orixá, em frente á Casa do Peso. A festa de Iargo integra o calendário de festas de lardo da cidade, que se inicia com a festa de N. Senhora da Conceição da Praia e termina com o Carnaval. São montadas também barracas de comida e bebida para atender a mais de 100  mil pessoas. Iemanjá é cultuada no candomblé como orixá da fertilidade e da fecundidade, deusa das águas, que também [e protetora dos pescadores.

largo.PNG
caruru.PNG
caruru-1.PNG
jonathan-borba-yhDACo1qkT8-unsplash.jpg

Costa dos
Coqueiros

O verde dos coqueirais, o azul do mar, as ruínas de um antigo castelo colonial e uma moderna infraestrutura hoteleira compõem um dos cenários mais procurados por visitantes de todas as partes do mundo.

As praias da Estrada do Coco são conhecidas por proporcionar aos visitantes e nativos banhos de mar em águas calmas, quentes e quase sempre cercadas de quebra-mar natural. O local ainda conta com a presença de lagoas, rios e paisagens deslumbrantes. Fazem parte do conjunto de belezas naturais da região os rios Jacuípe, Pojuca e Joanes, sendo este último ponto excelente para prática de esportes náuticos.

igrej.PNG
baianas-costa.PNG
Tartaruga.PNG
renda.PNG
artesão.PNG
receita.PNG
coco.PNG
53757a854b4f432bf842422b8af56acb.jpg

Costa do
Dendê

Um verdadeiro mosaico de praias, baías, ilhas, manguezais, costões rochosos, restingas, nascentes, lagoas, rios, cachoeiras e estuários forma o cenário de uma região que tem culinária variada, à base de frutos do mar; e alguns dos hotéis e pousadas mais charmosos do Brasil.


As praias intocadas, de águas claras e quentes, com formações variadas de recifes de coral e emolduradas por vastos coqueirais, figuram entre as melhores do país nos principais guias do gênero.


As cachoeiras são picos para a prática de esportes radicais. Uma Unidade de Conservação preserva a rica fauna e flora. As abundantes árvores de dendê, tempero que dá o gosto peculiar da culinária baiana, dão o toque final no cenário local.

 
dende-1.PNG
dende-2.PNG
dende-3.PNG
dende-4.PNG
dende-5.PNG
dende-6.PNG
dende-7.PNG
 
alexandre-brondino-b-F9K6DUq2I-unsplash.jpg

Costa do
Cacau

Dos romances de Jorge Amado aos surfistas de Itacaré. Do azul do mar ao verde da mais rica reserva de Mata Atlântica do Brasil. História e natureza se misturam nessa região.


O destino encanta pelas paisagens e pela opulência dos anos áureos do chamado “ouro negro”. A arquitetura preserva o casario colonial dos séculos XVIII e XIX, em ruas calçadas de pedras, igrejas e casarões antigos, parte importante da História Nacional e que remonta ao período em que a produção e exportação cacaueira eram a atividade primordial da economia brasileira.


Reduto de belezas naturais, rios margeados por fazendas de cacau, praias intocadas, de vastos coqueirais  e densos manguezais. 

cacau.PNG
cacau-2.PNG
cacau-3.PNG
cacau-4.PNG
cacau-5.PNG
cacau-6.PNG
chocolate-mousse-7.jpg
thomas-coutinho-P69cMmG4xXA-unsplash (1).jpg

Chapada
Diamantina

No coração da Bahia tem história, belas paisagens, trilhas e quedas d’água de lavar a alma.


A Chapada Diamantina reúne diversos atrativos naturais e culturais, no coração do Estado da Bahia. Roteiro certo para quem busca paz e tranquilidade ou para quem está atrás de história e aventura.


A vasta Mata Atlântica, campos floridos e planícies de um verde sem fim dividem a paisagem com toques de caatinga e cerrado. Imensos paredões, desfiladeiros, cânions, grutas, cavernas, rios e cachoeiras completam o cenário de rara beleza da Chapada.

 
chapada-1.PNG
chapda-2.PNG
chapda-3.PNG
chapda-4.PNG
chapda-5.PNG
chapada-6.PNG
chapada-8.PNG
chapda-8.PNG
nathalia-segato-EDwopWrGxOg-unsplash.jpg

Costa do
Descobrimento

A região que encantou os portugueses há mais de 500 anos continua encantando gente do mundo inteiro.


Cercada por diversos atrativos naturais como praias, baías, recifes de coral, manguezais e rios navegáveis, a região possui condições para a prática do turismo de aventura e ecoturismo.


Na Costa do Descobrimento o lazer noturno também é ponto de destaque. Na maioria das vezes, o turista acaba aproveitando o máximo dos dois turnos.


Diversão que nunca cessa. Há mais de 500 anos essa região recebe a visita de diversos desbravadores em busca dos mais inusitados produtos. Nos tempos atuais, os desbravadores são mais conhecidos como “turistas”, que buscam altas doses de adrenalina e muita história, em um cenário composto por sol, mar e muita tranquilidade.

 
desco-1.PNG
desco-2.PNG
desco-3.PNG
desco-4.PNG
desco-5.PNG
desco-6.PNG
nathalia-segato-x_4gXocQlvU-unsplash.jpg
desco-7.PNG
desco-8.PNG
 
felipe-blanski-Zo79L2ko9GU-unsplash.jpg

Portal do
Sertão

O Território de Identidade Portal do Sertão possui extensão territorial de 5,7 mil quilômetros quadrados e população de 872,7 mil habitantes, de acordo com dados do Censo 2010 do IBGE. É composto por 17 municípios: Feira de Santana, São Gonçalo dos Campos, Conceição da Feira, Santo Estêvão, Ipecaetá, Antônio Cardoso, Anguera, Tanquinho, Santa Bárbara, Santanópolis, Coração de Maria, Amélia Rodrigues, Teodoro Sampaio, Terra Nova, Conceição do Jacuípe, Irará e Água Fria.

 

O maior município do território é Feira de Santana, com população de 556,6 mil pessoas, de acordo com o Censo 2010 do IBGE. Em termos populacionais, também se destacam Santo Estêvão (47,8 mil) e São Gonçalo dos Campos (33,2 mil).

 

Os municípios que integram o Portal do Sertão apresentam ampla diversidade climática, embora boa parte do território integre a região semiárida da Bahia. O regime pluviométrico registra chuvas distribuídas ao longo das quatro estações do ano e precipitações que oscilam entre 800mm e 1.100mm anuais.

 

O território registra a presença de dois biomas: Mata Atlântica e Caatinga. O Portal do Sertão é um dos territórios mais dinâmicos em termos econômicos na Bahia. A existência de diversas rodovias estaduais e federais, a proximidade geográfica da Região Metropolitana de Salvador e a localização estratégica tornam o território referência comercial e de serviços na região. Especificamente em Feira de Santana, registra-se também a presença de diversas indústrias, principalmente no Centro Industrial do Subaé.

sertão-1.PNG
sertão-2.PNG
sert-3.PNG
sert-4.PNG
sert-5.PNG
sert-6.PNG
sert-8.PNG
sert-9.PNG
 
Pescadores-se-mobilizam-em-Brasilia-contra-o-fim-do-seguro-defeso.jpg

Sertão do
São Francisco

A região que encantou os portugueses há mais de 500 anos continua encantando gente do mundo inteiro.


Cercada por diversos atrativos naturais como praias, baías, recifes de coral, manguezais e rios navegáveis, a região possui condições para a prática do turismo de aventura e ecoturismo.


Na Costa do Descobrimento o lazer noturno também é ponto de destaque. Na maioria das vezes, o turista acaba aproveitando o máximo dos dois turnos.


Diversão que nunca cessa. Há mais de 500 anos essa região recebe a visita de diversos desbravadores em busca dos mais inusitados produtos. Nos tempos atuais, os desbravadores são mais conhecidos como “turistas”, que buscam altas doses de adrenalina e muita história, em um cenário composto por sol, mar e muita tranquilidade.

francisco-1.PNG
francisco-2.PNG
francisco-3.PNG
francisco-4.PNG
francisco-5.PNG
francisco-6.PNG
francisco-7.PNG
francisco-8.PNG
francisco-10.PNG
francisco-9.PNG